Desenho estratégico

You are here:
Estimated reading time: 3 min

O desenho das estratégias para o Acesso, Adesão e Retenção a PTV e TARV Pediátrico foi fundamentado na revisão da literatura, nas estatísticas e informações disponibilizadas pelo MISAU, na contribuição dos participantes do Seminário de Validação Estratégia de Comunicação, Dezembro 2016. Porém a comunicação pode ser feita de modo a atingir variados públicos tais como: Mulheres grávidas, homens parceiros de mulheres grávidas, pais, maãed e cuidadores de crianças com HIV, crianças com e sem infecção, público em geral, provedores de saúde, agentes comunitários, activistas, líderes comunitários e religiosos, praticantes da medicina tradicional e professores.

Dentre os vários públicos veja como comunicar para mulheres grávidas e provedores de saúde.

 

  1. Comunicação para atingir mulheres grávidas

Objectivos

  • Incentivar as mulheres a procurarem a US para iniciar o pré-natal a partir do primeiro trimestre da gravidez.
  • Incentivar a partilha de experiências positivas na procura dos serviços de saúde.
  • Informar sobre a transmissão vertical do HIV e os benefícios de fazer a PTV.
  • Incentivar o comparecimento às consultas de Saúde Materno Infantil, e o uso do TARV.

Mensagens prioritárias

  • É importante iniciar pré-natal nos primeiros três meses da gravidez. Através das consultas de pré-natal, os provedores de saúde podem assegurar que você tenha uma gravidez saudável e que esteja protegida de complicações durante o parto e no pós-parto. Além disso, fazendo o pré-natal o seu bebé tem uma grande chance de nascer saudável.
  • Se já iniciastes o pré-natal, podes ajudar a tua amiga, vizinha ou familiar ao partilhar os benefícios das consultas.
  • A transmissão do vírus HIV da mãe para o bebé é chamada de transmissão vertical. O HIV pode ser transmitido da mãe para o bebé, durante a gravidez, no parto e através da amamentação.
  • Os anti-retrovirais são os medicamentos dados para todas as mulheres grávidas HIV positivo, para evitar que o HIV seja transmitido para o bebé. Mas esta medicação só funciona se ela for tomada de acordo com a orientação do pessoal de saúde, sem interrupções.
  • Quando a mulher começa com o TARV, ela deve continuar a tomar a medicação por toda a vida sem interrupção.

Comunicação para atingir provedores de saúde

Objectivos

  • Reforçar o cumprimento das normas do MISAU sobre o pré-natal (inscrever a utente para iniciar o pré-natal no primeiro trimestre da gravidez);
  • Estimular a comunicação/diálogo com os pais/cuidadores e crianças seropositivas
  • Incentivar a humanização do atendimento nos serviços de PTV e TARV pediátrico – utentes tratadas de maneira profissional, cordial e respeitosa.
  • Estimular a revelação à criança do seu estado serológico.

Mensagens prioritárias

  • Quando uma mulher em Moçambique procura a unidade de saúde para fazer o pré-natal é porque ela tem quase certeza ou desconfia que está grávida.
  • Moçambique existem ainda muitas barreiras culturais que fazem com que as mulheres grávidas procurem tardiamente o acompanhamento pré-natal. Por isto, os provedores não deveriam perder a oportunidade de examinar a utente.
  • Muitos pais/cuidadores têm dificuldade de enfrentar o próprio diagnóstico de HIV. Sem o apoio do provedor de saúde eles também terão dificuldade de enfrentar o diagnóstico de suas crianças e seguir as orientações médicas.
  • Segundo as recomendações da Direcção Nacional de Saúde Pública, um dos objetivos do aconselhamento no TARV pediátrico é ajudar a criança a lidar com as emoções e desafios por ser afectada diretamente pelo HIV ou indirectamente através de um membro da família.
  • As crianças têm o direito de serem informadas do seu estado de HIV e de receberem suporte emocional para enfrentar a sua condição.
  • Todos os/as utentes têm o direito de exigir um bom atendimento, e os provedores tem o dever de assegurar um atendimento de qualidade, gratuito e confidencial.
  • As pessoas que vivem com HIV têm os mesmos direitos assegurados pelo Estado de receber cuidados e atenção nas unidades de saúde.

Canais de comunicação

  • Spots de Tv
  • Spots de Rádio
  • Histórias em quadrinhos
  • Cartazes
  • Programas voltados para a saúde

Documentos de suporte

(Em produção)

Was this article helpful?
Dislike 0
Views: 16